domingo, 13 de junho de 1982

ADEUS

É tarde,
A noite me atormenta,
Não consigo dormir,
Penso em ti,
Aumenta a desilusão,
Não posso te possuir,
Não te pertenço mais,
Procuro algo pra te esquecer,
Tento imitar os filmes,
Vou um cigarro acender,
Mas me lembro que não fumo,
E mais aumenta minha insônia.
Procuro refúgio na bebida,
Ela me alivia um pouco,
Mas nunca por completo,
Só você me completaria,
Uma, duas, três horas se passam,
Uma luz começa a clarear,
Iluminando a minha janela,
Me chamando para a vida,
Livrando-me do pesadelo,
Aliviando-me um pouco,
Mas por pouco tempo eu sei,
Pois outras noites virão,
E sozinho sem seu calor,
Pra me aquecer do frio da madrugada,
Nunca descansarei, e acharei a paz que procuro,
Que se acha perdida numa frase,
Uma palavra mal pensada...
... Adeus.

Roberto 82

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...