domingo, 13 de junho de 1982

Viagem pelo infinito da imaginação

Na nossa viagem pelo infinito,
Encontramos tudo que há de belo no universo,
Das flores com mais perfume,
Aos pássaros mais bonitos,
Pois no mundo da imaginação,
Desabafo tudo que sinto,
Sem ter medos ou receios,
Nem cumprir o que está escrito.
Neste mundo,
Onde dizem haver igualdade,
Mas que é apenas dos ricos.
Nesta viagem encontramos uma estrela perdida,
Sem brilho, vagando na escuridão,
Perguntamos o que tinha lhe acontecido,
Ela tinha sido vitima,
De um tipo de sociedade,
Que muito tem a ver com a nossa,
Cheia de ambições, falta de sentimentos e opressões,
Pedimos que ela nos acompanhasse,
Pis como nós, ela não tinha onde ficar,
E assim continuamos,
Em marcha muito lenta,
Viajando, viajando, para nunca mais voltar.

Roberto 82
Bruno Ramalho Cavalcante Montenegro

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...