terça-feira, 21 de fevereiro de 1984

Nada pra chorar

Porque não me entendem
Porque me maltratam
Não vêem eles
Que já sofri o bastante
E as cicatrizes do meu sofrimento
Ainda permanecem em mim
Como raízes
Firmes e prontas para brotar.
Uma nova desilusão a cada instante
Ora, basta!
Deixe-me viver
Se já não é tarde
Me olho no espelho
E me pergunto
Porquê? Porque?
É inútil, não obtenho respostas
Choro então!
Mas na face nenhuma lágrima
Pois elas já se esgotaram
E não mais me molham o rosto
Por isso ninguém sabe ao certo
Quando estou triste
Porque o pranto em mim
Não mais existe.

Roberto /84

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...