terça-feira, 21 de julho de 1992

Grito abafado

Tão distante
Tão presente
Tão desejo em uma mente
Tão engano em uma vida
Tão querida, tão sofrida.
E entre risos sinistros
Omissões de paixões ausentes
Na dor que chega rápido
Um espelho pode quebrar.
E pra que sentir
Se só os insensíveis vivem
E porque não gritar
Estão surdos mesmo.
Grito! Suplico! Explico!
E não adianta
E muito gelo
E no frio não se pode amar.

Roberto /92

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...