sábado, 22 de agosto de 1992

Momento de fuga

A pele morena
O olhar encoberto
Um desejo que se esconde.
E a vida brinca com o destino
Como quem brinca com uma bola
Rolando pra lá e pra cá
Será que um momento é tão forte
Que confunde tanto uma mente
E no fundo de dois olhares
Mistérios mais profundos pra desvendar
Que bom seria poder gritar
Pular, cantar, te amar
Mas a barreira invisível
Parece repelir algo tão lógico
Tão perceptível, tão transparecedor.
Seus olhos sorriam
Nó sério dos teus lábios
E fugiram apavorados.
E o tempo parou
Ou parei eu no tempo
Os momentos fogem de mim
Ou fujo eu desses momentos.

Roberto 22 / 08 / 92

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...