sexta-feira, 22 de outubro de 1993

Paralelos

Com um passo atrás do outro
Ganho metros a cada dia
A distância é um labirinto
E nos becos eu me perdia
Riscos, decepções, encontros, fantasias
A sua presença não me incomoda
Lá no fundo de um pensamento
Não sei viver sem ti
A menina tão perfeita
E assim reflexos
Diante de tua beleza
E como poderia alguém te descrever
Tento mas e quase impossível
É como algo místico
O número um por exemplo
O menor dos números
Mas sem ele nenhum outro existe
E é estranho te fazer assim perfeita
Algo as vezes sem paralelo
Me causa mais desespero
Não te encontrar no caminho que mais quero
E seguimos lado a lado
Separados por paredes transparentes
Um lado é seu futuro
O outro é o meu presente.
Roberto 22 / 10 / 93

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...