segunda-feira, 20 de dezembro de 1993

Em meio ao nada

Ando perdido
Tento me encontrar em você
Não consigo
Busco algo pra viver
Uma razão pra sentir
Qualquer sentimento que seja
Pra me sentir vivo
Olho em volta
Volto ao meu passado
Busco nele o meu futuro
As lembranças são escuras
Não há como observá-las
E na altura em que me encontro
Talvez seja mais fácil cair.
Ando pela vida
Em cima de um muro sem colunas
Que trema a cada rajada
De um vento de esperança
Que me faz um equilibrista
Que toca a música conforme a dança.

Roberto 20 / 12 / 93

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...