terça-feira, 1 de março de 1994

Normal

É preciso que a procura
Seja uma loucura insana
Que não haja limites
Nem tão pouco covardia.
E que os dias
Sejam assim eternos
E se preciso
Abolir o conceito do tempo
Que o futuro seja passado
Onde os erros são esquecidos
E as palavras
Sejam por si só os projeteis
Que de uma mente são atiradas
Como uma arma mortífera
Que não poupará quase nada
Passemos por cima dos vencidos
Que de fracos deixam-se morrer.
Teremos então a glória
Em uma batalha por um momento
Onde o sentimento
Foi a medalha mais almejada
Que venham os inimigos
Estou pronto agora
Sou mais eu, não temo nada.

Roberto 01/03/94

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...