segunda-feira, 18 de agosto de 2008

Sua Falta

Vou falar de você mais uma vez
E mesmo que parece absurdo
Ainda sinto a tua falta.
Falta dos encontros e desencontros,
Falta dos teus encantos,
Falta dos momentos,
Em que sempre esteve presente.
Falta de instantes do teu sorriso.
E mesmo que as melodias que ouço agora,
Não falem mais de você,
Algum som sempre lembrará a tua voz.
Talvez os aromas dos perfumes,
Que agora embriagam meus sentidos,
Não lembrem o teu cheiro,
Agora já perdido em minhas lembranças.
Mas por certo nunca se igualarão
Ao teu suave perfume.
Sinto tua falta agora!
Talvez sentirei pra sempre.
Mesmo estando você ausente,
Nunca haverá alguém tão amada,
Nunca alguém estará tão presente.

Roberto 18/08/2008

2 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...