quarta-feira, 29 de abril de 2009

a procura de razões

Sem nada porque sorrir,
Sem ninguém para amar,
Sem emoções para sentir
Sem momentos para falar,
Deixo-me vagar por suas lembranças
Agora quase apagadas do meu pensamento
Nesta procura quase absurda de viver
Insisto em te manter inerte em minha mente
Esperando que algo sobrenatural venha acontecer
La no intimo sei que é impossível
Esperar mais um milagre acontecer
Tantas vezes foram me dado chances
Que por mim foram atiradas ao abismo
Desperdiçadas em momentos mesquinhos
Agora que preciso novamente uma nova razão
A vida me deixa refém de um passado quase que sombrio.
Será que errei tanto assim?
Será que esses erros são agora irreparáveis
A ponto de querer me punir pra sempre
Não sei ...
Talvez ainda haja tempo para descobrir.

Roberto 29/04/2009

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...